create counter

Beijinhos ou aperto de mão. Como se faz na Holanda?

4
Um dos pontos mais complicados da minha integração foi me adaptar às regras dos cumprimentos aqui na Holanda. Sempre tropecei na tênue linha da intimidade, pisando em falso entre o beijo e o aperto de mão. O delicado equilíbrio entre o excessivo três beijos e o complicado aperto de mão mais parece fórmula de alquimia. Quando cheguei, como boa brasileira, saí beijando todos os coitados que me foram apresentados. Assim, fui deixando a minha marca em rosadas e constrangidas bochechas.

Tres beijos na Holanda
Quando o assunto é beijo, o holandês é calça de veludo ou bunda de fora. Ou lhe dá logo três beijos ou nada. O engraçado é que, numa mesma noite, você pode começar com um formal aperto de mão e no final, depois de algum taças de vinho, já tascar três beijos na bochecha da mesma criatura pra se despedir. Vá entender…..

Mas de onde vem essa tradição dos três beijos?

  A origem não se sabe, mas o lugar sim. Apareceu nas províncias de Limburg e Noord- Brabant. O interessante é que a Bélgica e  a Franca são países econômicos em termos de beijo. Logo o costume não veio de nenhum desses países.  Na Europa, além da Holanda, somente a Sérvia e a  Suíça são adeptos do “drieklapper”, como eles aqui chamam o triplo cumprimento beijoqueiro.
guia para imigrantes na Holanda 

Mas o negócio tem regra, não é só chegar e sair beijando. Primeiro mandamento: beijo é pra familiares e mais chegados. Assim é explicado no Hoe hoort het eingelijk In Nederland, um guia para imigrantes que recebi das mãos do prefeito na cerimônia de naturalização.

Naturalização na Holanda

Tem mais: nada de estalar aquele beijo molhado na bochecha da vítima. Os lábios quase não tocam a rosto da pessoa. É o que eles chamam de lucht kussen (beijo no ar).  O guia ainda avisa: se quiser prevenir acidentes, comece pela esquerda. Depois e’ só’ seguir o fluxo indo para a  direita e finalizar na esquerda.

E como fica no ambiente de trabalho?

Nada de beijinhos no dia-a-dia. No seu aniversário você ganha alguns, mas no primeiro dia de trabalho do ano, se prepare; é uma enxurrada de beijos, abraços, acompanhados de votos de feliz ano novo.

O engraçado é que para mim, beijar três vezes virou um gesto natural. Quando encontro brasileiros conhecidos, lá fico eu com a carinha no ar esperando pelo terceiro beijo. Essas são umas das muitas ironias da imigração.

Share.

4 Comentários

  1. Os beijos entre os franceses é pratica bem comum, inclusive entre os homens, os brasileiros ficam um pouco incomodados no começo, mas depois cedem ao costume e cumprimentam os franceses com os beijinhos, mas entre brasileiros fica o tabu do beijinho entre homens. Aqui no sul comumente são dois beijinhos, mas em outras regiões pode chegar a 4 (!!), e quando chego na faculdade é comum sair cumprimentando todos os colegas, haja fôlego. Na Suiça vivenciei situações extremas: o beijinho (três) e o aperto de mão com crianças (achei super hiper estranho, mas depois me acostumei).
    Pra contornar esse momento que pode ser um pouco constrangedor justamente porque temos duvidas de como proceder, logo que cheguei aqui eu sempre esperava a reação da pessoa pra quem fui apresentada, mas geralmente é a avalanche de beijinhos, com algumas ressalvas dependendo do ambiente de trabalho e dos codigos de conduta (numa instituição onde fiz estagio, por exemplo, os beijinhos foram vetados pra não estimular o mesmo comportamento nas pessoas que ali residiam – em sua maioria, adultos com autismo). Hoje ja virou habito e quando cumprimento brasileiros que visitam, vou de dois beijinhos – em Minas a economia do beijo nos deixou com um so!

    • Oi Natalia, realmente essa história dos beijinhos é um confusão não é mesmo? Muito bom saber dos costumes em outros países.
      Obrigada por visitar o blog e por comentar.

  2. Excelente blog! Parabéns! Sei bem o que é “sobrar” esperando um outro beijinho. Sou do Nordeste do Brasil (Natal/RN) e aqui o costume são dois beijinhos, então quando vou a São Paulo, em que o cumprimento é apenas com um beijinho, fico com a carinha no ar tb kkkkk Fiquei surpresa em saber que um povo tão frio, pelo menos numa primeira impressão, pode ser tão beijoqueiro… Deus te abençoe! Sucesso!

    • Oi Marcella, seja bem-vinda! Nem fala, sobra essa história de beijinho. Sou baiana, morei no Rio.Até aí tudo bem. os dois estados dão 2 beijos. Quando ia pra SP, acontecia amesma coisa: ficava sobrando. Quando cheguei aqui, aí perdi a noção e o freio; ou beijava demais ou de menos. Hoje fico com a sobrando com brasileiros hehehe.

      Volte sempre!

Leave A Reply