create counter

10 dicas de como viajar de trem na Europa

431

Nos últimos anos viajei bastante de trem na Europa, O suficiente para colecionar algumas dicas sobre o meio de transporte mais popular no continente Europeu.

Viajar de trem é mais charmoso, mais simples, tranquilo, não preciso chegar com horas de antecedência, não preciso passar por toda o processo de segurança e sim, é mais confortável.  Se o seu tempo e orçmenteo de viagem permitem, recomendo com fervor. E se você prestar atenção nas próximas dicas, a sua viagem de trem na Europa vai ficar muito mais fácil.

1) Bagagem. Viaje leve

OK, você chegou na estação, com aquela mala imensa, com uma beauty case cheia de frascos e cremes, um sapato e uma roupa para cada ocasião. Vai arrasar, certo? Errado. A única coisa que você vai arrasar é a sua coluna. Ao viajar de trem, a sua mala será como um bichinho de estimação andará sempre grudadinha com você. Você decide se que arrastar um mini-poodle ou dinamarquês. Aqui, a mala vale cada quilo que pesa. Ah, e com rodinhas que funcionem, por favor!

 

Viajando de trem na Europa - © Bailandesa

2) Lugar para bagagem no trem 

Mais um motivo para pensar três vezes antes de colocar  na mala aquela blusa só para lhe dar mais uma opção. Nem todos os trens tem lugares para bagagens maiores. Geralmente é um maleirinho acima da sua cabeça, um espaço no entre vagões ou um espaço entre os assentos. Por isso, faça sua mala de forma inteligente e num tamanho razoável.

Trem na Europa

 

3) Lugar para bagagem na estação

Às vezes queremos apenas passar o dia em uma cidade e seguir para um outro destino no mesmo dia. E aí, o que fazer com a bagagem? A maioria das estações de trem na Europa têm serviço de guarda-volumes. Geralmente são self-service e alguns podem ser pagos até com cartão de crédito.

Trem - Slovenia - Europa

 

4) Segurança na estação. Olho vivo e sem vacilo

Quem vem de países como o Brasil já é gato escaldado em relação à segurança, mas aviso aos viajantes: turista, por definição, é um sujeito relaxado e desatento. As estações de trem são relativamente seguras, mas não dá pra vacilar. É muita gente, muita agitação. Ficar de olho na bagagem, usar a mochila virada para frente e não cair em conversa mole de estranhos são bons conselhos e não é exagero. Cuidado redobrado na alta estação.

Split Central - Estação - Croacia

 

5) Encontrando o seu trem

Haverá sempre um placar eletrônico, como nos aeroportos indicando o horário e a plataforma que sai o seu trem. Fique de olho e chegue a tempo para encontrar a sua plataforma sem estresse. Hoje em dia existem diversas apps de diversas ferrovias européias que dão informação atualizada sobre os horários do trem. E também tabela de horários online. Use e abuse para planejar a sua viagem.

 

Trem - Europa

 

6) Achando o seu lugar no trem

Se você comprou um bilhete ou fez uma reserva, você terá em mãos um documento com  a classe, o número do vagão e do assento. Um erro muito comum é sentar no assento certo, mas no vagão errado. Do lado de fora, próximo à porta, geralmente há a indicacão do carro. Fique atento também à classe do bilhere (1a ou 2a). Muitas vezes nas plataformas existem cartazes indicando a composição do trem: onde ficam a 1a e 2a classes e onde fica o vagão-restaurante. Chegando a tempo, dê uma olhada. Facilita bastante.

 

Estação de trem de Colônia, Alemanha

 

7) Saltando na estação e ficando no vagão certos

Nem sempre a sua estação é o destino final do trem. Para não  saltar no lugar errado e ficar com cara de cachorro que caiu do caminhão da mudança, veja com atenção o trajeto e veja quantas estações estão no seu plano de viagem. Não se esqueça que nem todos os trens têm painéis eletrônicos e muitas vezes, as estações são anunciadas em línguas que você não conhece. Ah, uma das surpresas mais desagradáveis é sentar num vagão em que não vai para a cidade que você quer. Algumas vezes o trem se divide em uma determinada estação e alguns vagões vão para outra direção. Informe-se bem e cheque se na plataforma tem o cartaz com a composição do trem.

 

Estação Rossio - Lisboa

 

8 ) Sempre que possível faça reserva

Certa vez, voltando de Frankfurt, viajando com um Passe, não fiz uma reserva de assento. Resultado: fiquei na dança das cadeiras até chegar na Holanda. Toda que vez que o trem parava numa estação, chegava alguém com o papel da reserva na mão, falando: –  esse lugar é o meu. O preço das reservas variam bastante e para alguns trens, como de alta velocidade, podem ser caras e obrigatórias. Mas para outros, são apenas alguns euros que compram a sua tranquilidade.

Flambana - Noruega - trem - Europa

 

9) Tem comida no trens na Europa?

Nem todos os trens tem vagão-restaurante ou snack bar. A qualidade também pode variar bastante. Uma coisa não varia: os preços. Geralmente não são muito convidativos. Uma opção é trazer o seu próprio lanche. Caso viaje de 1a classe, alguns trens como na Espanha, Alemanha e o França oferecem café, chá e, em alguns casos, snacks ou refeições.

Tapas Noruegueses - KLass Komfort

 

10) Dormindo num trem na Europa

Já dormi quatro vezes no trem: de Madri para Lisboa, de Zagreb para Split na Croácia, de Amsterdam para Munique e de Helsinki para Rovaniemi na Finlândia. As cabines, que podem ser individuais ou não, são confortáveis e em alguns casos, como na Finlândia e no trem-hotel de Lisboa para Madri, existe banheiro privativo e chuveiro.

Não vou lhe dizer que é a mesma coisa de um cama de hotel, mas na maioria das vezes consegui dormir bem. Caso a grana não permita uma cabine , existem as poltronas reclináveis e em muitos casos, um cobertor e um travesseiro são oferecidos. Para quem já dormiu (ou tentou) numa classe econômica de avião, é café pequeno. Nesse caso, o banheiro será compartilhado, localizado no corredor. A reserva em trens noturnos é obrigatória.

 

A decisão de viajar ou não de trem deve ser decidida tendo como base diversos fatores: o tempo disponível, o itinerário desejado, o orçamento, o estilo do viajante e muitos outros. Uma coisa é certa: tem trens para todos os gostos e bolsos. Não espere a mesma qualidade de trens em todos os países. A diversidade europeia se reflete na sua rede ferroviária.

A maior dica que se pode dar é planejar muito bem e fazer bem as contas.

E você, já viajou de trem na Europa? Como foi?

 

 

Share.

431 Comentários

  1. Renata Santos on

    Olá Bailandesa!
    Farei uma viagem para Holanda e Alemanha. Estando em Eindhoven, estou pensando em fazer um bate-volta de para Dusseldorf. Sei que preciso fazer o check-in com o bilhete quando entrar no trem na Holanda, mas fiquei na dúvida de como devo proceder na chegada a Alemanha e tb na volta por lá. Será necessário validar o bilhete por lá tb?
    Obrigada.

    • Olá Renata,
      Nesse caso, é um bilhete internacional e não o OV Chipkaart. Você compraria online ou na própria estação de trem e não precisa validar. O bilhete será conferido no trem pelo condutor.
      Boa viagem!

Leave A Reply