create counter

 Procurando um hotel? Clique aqui, faça a sua reserva e apoie o Bailandesa.nl. 

Mevrouw Servetten

4
Hoje, enquanto escrevia a coluna no Tabuleiro, vi que, apesar de fazer quase um ano aqui, existem coisas com relação aos hábitos de comer que vão demorar mais um pouquinho ( ou poucão?) pra me acostumar. São elas:

1) A falta do guardanapo: com raras e honrosas exceções, quase não se faz uso de guardanapo nessa terra. Enquanto temos o maior pudor no Brasil de tocar a comida ou de lamber o dedinho quando está sujo, aqui não há o menor constragimento. Existem lugares em que você tem que pedir mesmo. Aí, a criatura te dá um mísero guardanapinho, que você tem usar dando aquela dobradinha, pra economizar. O namorido já me chama de Mevrouw Servetten e pior que adoro mesmo! Sou doidinha por um guardanapo.

2) O desprezo pelo almoço: não me conformo com a quantidade de gente comendo pela rua ou desfilando com os seus sanduichinhos enrolados em sacos plásticos. Eu até entendo que o tipo de comida seja diferente, que a refeição principal seja no jantar e o que o almoço seja mais um lanche. Mas dá pra fazer um lanche sentadinho, com um sanduíche incrementado com uma saladinha e etc. Sei que existem refeitórios em empresas e universidades, onde as pessoas comem com mais dignidade, mas ainda me assombro com o que vejo às vezes.

3) O café no início da festa: sei que não é nada demais, apenas um costume diferente, mas ainda estranho quando chego num aniversário ou evento na casa de alguém e me oferecem de cara um café ou um chá e torta. Depois de um tempo, peguntam se você quer beber. Aí, tem que esperar um tempo mesmo, né? Até passar o gosto do café e do doce.

Já dizia o ditado, né? Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. Quem sabe vocês ainda não vão me ver com um sanduichinho debaixo do braço, à base de pao e queijo somente e depois lambendo os dedinhos sujos?

Beijo, fui

imagem: brasssa.nl

Share.

4 Comentários

  1. pois é, mevrouw servetten, seu dia vai chegar! hahahhha
    Onde trabalho as pessoas fazem o absurdo de irem até a cantina, buscar o almoço-lanche e comer na frente do computador, acha??? continuo criticando, mas às vezes faço o mesmo… e, café da manhã, que vergonha, estou sempre comendo no trem…
    beijinhos,

  2. Susana Jas on

    Vergonha ou nao, ja’ aderi ao “comer andando” por ai’.
    Na verdade, nao e’ positivo, porque e’ comodo sim, exige menos trabalho e menos tempo. Mas, a gente fica so’ no pao e nao saboreia nada. Voce tem razao !
    Sem demora, pela intensa pressao social que existe aqui, voce acaba entrando no rebolado. Inevitavel.

    Bj,

    Susana

  3. Jammer dat die servetten in Brazilië vaak zo dun zijn. En ze lijken wel van vetvrij papier gemaakt! Je kunt er alles mee doen, behalve je handen goed schoonmaken, want ze nemen totaal geen vuil op! Liever één Nederlands servet dan 20 van die Braziliaanse flutpapiertjes. Overigens heb je hier in Nederlands overal, in elke snackbar, restaurant of marktkraam. Ik snap je punt dan ook niet zo goed.

    • Dag Niels, bedankt je voor je reactie. Ik weet niet hoe vaak je in Brazilie bent geweest maar meestal zijn het gewone servetten. Mijn punt is dat je in Nederland meestal niet automatisch een servetje krijgt. Eten pak je in Brazilie nooit met je handen, maar altijd met een papiertje of servetje. Bij recepties en bijvoorbeeld bij borrelhapjes in een bar is het lang niet altijd zo dat je er vanzelf servetten bij krijgt. Vaak moet je er bij een portie bitterballen om vragen. Ik moet wel zeggen dat dit de laatste tien jaar verbeterd is.

Leave A Reply