create counter

Entrevista: Martin Fondse. The Bridge, um projeto com Lenine

1

Na próxima sexta-feira, 17 de maio, Lenine se apresenta no Lantaren Venster, em Roterdã com o compositor e maestro holandês Martin Fondse. Há alguns dias conversei com Fondse sobre esse projeto, que se chama“The Bridge”. As imagens são de Ron Beenen.

A Ponte

“The Bridge” é um dos projetos em comemoração pelos 30 anos de carreira do recifense Lenine. A capital pernambucana já foi chamada de “Mauriststad” ou Cidade Maurícia,  na época, o centro político do Brasil Holandês. Lá ainda se encontra a ponte Maurício de Nassau, uma réplica de uma ponte sobre o Rio Amstel, que simboliza o laço histórico entre o Brasil e a Holanda.

Martin Fondse - (c) Ron Beenen

“Essa ponte é um símbolo perfeito para o nosso projeto. Estive em diversos países, participei dos mais diferentes projetos e Lenine também é um grande caldeirão de influências musicais. E é justamente isso que temos em comum.”

Brasil

O Brasil é um terreno conhecido para Martin Fondse. Ele já esteve lá várias vezes e tem as suas próprias pontes profissionais e emocionais com o país. Agora é a música do cantor e compositor brasileiro que constrói mais um elo entre o pianista e arranjador holandês e o Brasil.

“Estive com Lenine no Rio e o clique foi imediato. Assim que nos encontramos, começamos a falar sobre música, ouvimos juntos as nossas composições, assistimos videos no Youtube. Daí, para fechar o projeto, foi um pulo.”

Amsterdam e Recife

Amsterdam e Recife são cidades cheias de pontes. Esse fato reforça ainda mais a conexão entre os dois músicos. “A ponte não é para ir nem pra voltar. A ponte é somente pra atravessar” diz o hit “A Ponte” de Lenine e Lula Queiroga. Segundo Fondse, as pontes são necessárias; sem elas não existiria a música. “Nós nos encontramos no meio dessa ponte.”

Martin Fondse - (c) Ron Beenen

Funk & Orchestra?

Para os brasileiros, a música de Lenine tem um sotaque muito claro da tradição nordestina. Já para estrangeiros, a sua música é mais difícil de definir: Funk, rock, pop? A música de Fondse não conhece fronteiras; é uma poção mágica de música clássica, free jazz e outros gêneros musicais, onde a improvisação é o principal ingrediente. Como combinar estilos tão diferentes? Fondse explica:

“O som de Lenine vai muito além da forte presença do beat regional brasileiro. É uma música universal. Essa versatilidade eu também reconheço na minha música, A música dele certamente é muito mais do que funk. Ao ouvir, você reconhecerá toda a complexidade e as influências da sua cultura: o maracatu e outros ritmos estão mesclados com funk, rock e jazz. Está tudo lá.”

Contruindo pontes

O repertório do projeto “The Bridge” é composto basicamente dos destaques da carreira de Lenine. As músicas são entrelaçadas nos arranjos de Fondse e convivem com novas composições do pianista holandês.

“Ouvimos todo o seu repertório e, após a seleção, fui construindo pontes entre suas composições. Às vezes, nossas músicas também se sobrepõem. Por exemplo: componho algo que se casa com uma linha vocal de uma música de Lenine. Daí, cria-se uma nova música.”

Martin Fondse Orchestra

A Martin Fondsche Orchestra (ex Starvinsky Orkestar)  é uma big band num formato clássico, que bebe da fonte do jazz, mas prova de muitos outros estilos modernos. Os músicos da orquestra se entusiasmaram com a música de Lenine – conta Fondse:

“Eles não o conheciam, mas quando ouviram as suas músicas reconheceram de imediato as belas ideias e toda a riqueza da sua música.”

Martin Fondse - (c) Ron Beenen

O que o público pode esperar do show? “Uma combinação de como Lenine faz música e como eu e a minha orquestra fazermos. O que espero é que a nossa parceria traga algo novo e inusitado. Also que surpreenda Lenine e também o público.”

Turnê Europeia

Depois do show em Roterdã, Martin Fondse e Lenine continuarão a turnê europeia na Alemanha, no Music Meeting em Nijmegen, em Lisboa e em Madri

Website: http://www.thebridge-project.com/

 

Share.

1 comentário

  1. Pingback: Uma ponte entre a Holanda e o Brasil | Ká com meus botões

Leave A Reply