create counter

 Procurando um hotel? Clique aqui, faça a sua reserva e apoie o Bailandesa.nl. 

Inhuldiging: novo rei, novas palavras em holandês

2

Aprendendo novas palavras em holandês com a Família Real Holandesa. Não é novidade que a rainha da Holanda abdicou do trono e que em breve teremos um rei. Óbvio que esse bafafá de nobres gerou uma balbúrdia na mídia holandesa e uma palavra não saía dos jornais, das revistas e nos telejornais: Inhuldiging .

Família Real Holandesa ©Roel Wijnants

A troca do trono e as novas palavras em holandês

Assim que vi a palavra, fiquei matutando qual seria a tradução mais apropriada em português. Pensei:  – Ah, isso é a coroação. Ledo engano, cara Bailandesa. Ok, meus conhecimentos dos rapapés monárquicos são bem limitados. Como dizem, vivendo como imigrante e aprendendo. Então aprendi que na verdade coroação é kroning.

  • Kroning: cerimônia na qual a coroa é posta a cabeça de um nobre.

Acontece que na Holanda, não há coroação. A partir do momento que a Rainha ou Rei abdica do trono, o sucessor não precisa ser coroado, mas investido na posição de rei. Essa cerimônia é que chamada de inhuldiging em holandês. E aí aprendemos duas palavras em holandês:

  • Troonswisseling: Literalmente, troca de trono.
  • Inhuldiging: cerimônia. Nesse caso, a cerimônia da investidura do novo rei.

Parece que que a troca de tronos se torna uma maratona de novas palavras em holandês. É isso aí: o Dia da Rainha, vai virar Dia do Rei. Sim, depois de tanto esforço para conseguir pronunciar decentemente o danado do koninginnedag, ele vai virar:

  • Koningsdag: Dia do Rei

Espero que as novas palavras, de alguma forma ajudem no seu  holandês. Assim, como de alguma forma a monarquia possa trazer mais do que um feriado para a Holanda. Qual foi a última palavra que você aprendeu em Holandês?

 

Imagem: Roel Wijnants – Flickr

 

 

Share.

2 Comentários

  1. Bem… Eu não consigo entender como é que, em pleno Terceiro Milênio, (2.600 anos depois da Batalha de Termópilas), com internet iluminando o mundo e conduzindo-o para uma globalização sem precedentes, com todos povos interagindo e bem mais irmanados… Ainda possam existir Reis, Príncepes e até nobreza. Como se estes fossem os únicos herdeiros de Países inteiros, apenas porque seus antepassados medievais o foram, e pior, escolhidos por Deus e entronados por Papas beligerantes.
    Esquecem que, bem à pouco tempo, antes da Idade das Trevas todos Europeus, eram iguais perante aos Romanos, ou seja, povão.
    – Mas fazer o que? Cada povo deve carregar o peso da sua “cultura”.
    Posso até parecer antipático, aqui. Mas espero não ser assim considerado.
    Por isto, apesar dos oportunistas fajutos tupiniquins eleitos a cada dois anos daqui, tipos como estes ainda são preferíveis, por saberem que são meros passantes… Aos que herdam este mau habito de aproveitarmento, por linhagem e credo popular.
    Concordo que possa até parecer bonitinho e chique para os milhões de serviçais natos, mas na real, trata-se de uma discriminação imposta, muito lisérgica e totalmente desnecessária. Perdão. <3

Leave A Reply